terça-feira, 28 de junho de 2011

Ana Jácomo



É maravilhoso quando conseguimos soltar um pouco o nosso medo e passamos a desfrutar a preciosa oportunidade de viver com o coração aberto, capaz de sentir a textura de cada experiência, no tempo de cada uma.

Sem estarmos enclausurados em nós mesmos, é certo que aumentamos as chances de sentir um monte de coisas, agradáveis ou não, mas o melhor de tudo, é que aumentamos as chances de sentir que estamos vivos....

Podemos demorar bastante para perceber o óbvio: coração fechado já é dor, por natureza, e não garante nada, além de aperto e emoções mofadas. Como bem disse Virginia Woolf, não se pode ter paz evitando a vida.... 

7 comentários:

  1. Pois é! Muitas pessoas têm confundido o significado das coisas ultimamente. É diferente se você existe e se você vive. Eu fico com a segunda opção, ainda que tenha que enfrentar mitos medos, tribulações e alguns monstros que aparecem pelo caminho, para só assim vencer uma etapa da vida, vivendo e não apenas existindo!

    Que saudades de ti em meu jardim!

    Beijos, amore.

    ResponderExcluir
  2. com certeza
    se evitamos a vida
    deixamos de viver
    não há paz nisso
    linda noite feliz dia bjs

    ResponderExcluir
  3. É isso, a vida não espera e te convida todos os dias a ser feliz. =D

    Tem uma brincadeira no blogue "Flores no Caminho", se você gostar, participe!

    tenha um lindo dia

    Nina - Tempestade Silenciosa⊱✿✿

    ResponderExcluir
  4. Viva a vida com toda intensidade possível, ela é breve e não merecemos passar por ela sem sentir o que é felicidade !!!!!!!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  5. Mariahhh fiz um outro blog se quiser seguir..visitar..fique a vontade...bjoss

    http://reina-em-mim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/500-seguidores-yupiiii.html

    ResponderExcluir
  7. essa Ana Jácomo, como diz meu sobrinho, "espanca"... rsrsrsrs...
    ótimo texto pra começar a semana, o dia, o recomeço!

    ResponderExcluir